Trabalhando o nome próprio na alfabetização

Trabalhando o nome próprio

 

 

Trabalhar com o nome próprio na alfabetização é um excelente recurso e um dos mais utilizados em sala de aula. Além de resgatar a identidade pessoal também colabora no processo de apropriação do sistema de escrita.

No inicio da alfabetização o educador deve incluir as crianças no universo da escrita e leitura, proporcionando aprendizagens significativas ao levar em consideração os meios nos quais as crianças já tiveram contato como, por exemplo, placas, livros, listas de compras, televisão, entre outros. O nome próprio é um referencial importante neste contexto, essencial para ajudar as crianças a perceberem semelhanças e diferenças entre os nomes, como quantidade e disposição das letras e sua relação com os sons. A cópia do nome fornece informações sobre a escrita, à grafia das letras e a construção de palavras.

Segue 5 tipos de materiais/atividades que o  educador poderá utilizar:

 

  • Apresentação dos nomes

Essa é uma proposta simples de atividade que pode ser caracterizada como jogo ou brincadeira.

Ajude cada aluno a escrever o nome numa folha. Forme uma roda, aonde cada um irá se apresentar mostrando e falando seu nome em voz alta.

Também há diversas outras brincadeiras que poderão ser utilizadas para a apresentação dos nomes, a ideia acima tem como objetivo fazer com que as crianças visualizarem a escrita do nome do colega.

 

  • Lista de nomes

Faça uma lista com os nomes da turma e fixe num lugar visível da sala. É importante que não possua nenhum atributo, como cor diferente para as letras, desenhos, fotos e etc. A disposição dos nomes, um embaixo do outro, também é importante, pois permite comparações em relação à quantidade e à ordem das letras.

 

O crachá é mais uma forma de identificação e comparação (Leia também: atividade criando crachá com a turma). É importante que a criança visualize um modelo antes de começar a confeccionar o seu próprio crachá.

Utilizando o modelo de crachá, oriente as crianças a formarem e colarem seus nomes com o alfabeto móvel. Caso haja nomes repetidos, oriente-os a formar o segundo nome ou a primeira letra do sobrenome (Maria C., Maria F.). Ao final da atividade cada um terá seu crachá sobre a carteira para que todos aprendam seu nome.

 

Modelo simples de crachá de mesa

 

Além da confecção do crachá o alfabeto móvel será utilizado pelas crianças para compor seus nomes e/ou de colegas, de modo individual ou coletivamente, em ordem alfabética, listar nomes com as mesmas iniciais, entre outras formas.

 

 

Nesta proposta de atividade as crianças irão escrever o nome dos colegas no quadro, registrando as letras iniciais e finais e a quantidade de letras que formam cada nome. O educador também poderá propor numerar os nomes ou colocá-los em ordem alfabética, trabalhando assim, outros conceitos.

Atividade de escrita de nomes

 

Espero que você tenha gostado deste post!

Aproveite e confira a coleção de cinco livrinhos, um para cada vogal, feita especialmente para apresentar as vogais para as crianças de um jeito leve e descontraído. Saiba mais clicando na imagem a baixo!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *