3 princípios de como trabalhar com o construtivismo em sala de aula

 

O construtivismo já é a prática mais utilizada nas escolas brasileiras atualmente.  Essa abordagem de ensino foi inserida à educação brasileira há algumas décadas e vem ganhando força ao longo do tempo. No post de hoje falaremos das vantagens e benefícios do construtivismo em sala de aula. Confira!

 

 

Vantagens e benefícios do construtivismo

No construtivismo o professor é o mediador e não mais uma figura autoritária e portadora da razão. Com isso, o processo de aprendizagem se dá principalmente pela interação e respeito entre aluno e professor.

 

Veja algumas das vantagens e benefícios à aprendizagem que o construtivismo proporciona:

 

  • O professor é o mediador, que merece respeito, não pela conduta autoritária e sim pela a importância  que representa para o processo de aprendizagem;
  • O aluno é o sujeito do próprio aprendizado e participa de maneira efetiva do processo.
  • Os erros são oportunidades para melhores aprendizados;
  • A bagagem cultural, intelectual e social do aluno é uma grande referencia;
  • O meio é um forte influenciador e fonte de novas aprendizagens;
  • O construtivismo é uma abordagem que pode ser aplicada em qualquer fase da vida escolar, sem distinção de idade.

 

O que é necessário para que as atividades construtivistas tenham êxito?

 

  • As atividades construtivistas devem ter uma abordagem diferenciada da tradicional;
  • A pesquisa e a investigação são pontos fortes no construtivismo;
  • As salas de aula devem contar com números reduzidos de alunos, para que o professor consiga acompanhar o desenvolvimento individual de cada um;
  • O professor deve sempre intervir, motivar e estimular quando se fizer necessário;
  • O foco é buscar meios para que os alunos sejam críticos, capazes de explorar novos conhecimentos, ter voz ativa e participação significativa no próprio aprendizado.

 

 

Como trabalhar com o construtivismo em sala de aula?

Agora que já conhece melhor o construtivismo, veja algumas dicas que você deve considerar na hora de usá-lo em sua prática.

 

Provoque seus alunos: proponha atividades instigantes

O ponto central do construtivismo é tornar a criança o sujeito da aprendizagem. Por isso, faça com que seu planejamento se baseie em atividades estimulantes que vise à participação direta do aluno no desenvolvimento da proposta.

 

Dê atenção a sugestões dos alunos: atente-se ao feedback

Estimule os alunos a expressarem seus interesses e preferencias, isso é extremamente importante para o seu desenvolvimento integral. Use temas do universo deles para despertar mais interesse no assunto que deseja propor, neste sentido, busque a autonomia em tomar a iniciativa de perguntar algo ou simplesmente dar sua opinião sobre como aquele tema pode ser desenvolvido.

 

Permita que os alunos façam suas próprias escolhas

Sabemos que a rotina escolar é exaustiva, por isso as aulas em sua maioria, são planejadas e desenvolvidas pelo professor, onde o aluno participa desse processo de forma passiva.

É interessante que o professor consiga garantir que dentro do seu planejamento o aluno possa fazer certas escolhas (exemplo: de qual maneira certo conteúdo será aprendido) que podem vir a contribuir ao seu aprendizado. Pense nisso!

 

 

Gostou da leitura? Então aprofunde seus conhecimentos conhecendo também as hipóteses de escrita e como funciona a alfabetização construtivista.

 

 

Se você gostou deste artigo e quer ter acesso a novos conteúdos, assine este blog!

 

Aproveite e conte sua experiência nos comentários!

 

 Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *